Inicio>pt>Notícias>a invenção do papel foi inspirada na natureza, mais propriamente com as vespas?

a invenção do papel foi inspirada na natureza, mais propriamente com as vespas?

07-06-2019 17:09



Há cerca de dois mil anos houve um Imperador Chinês que sentiu necessidade de ter um suporte de escrita económico para difundir os procedimentos imperiais pelo seu vasto império. Assim, incumbiu Tsai Luan - alto funcionário da Corte - para criar um substituto do papiro e do pergaminho, por estes serem demasiado caros! Contudo, este processo acabou por demorar cerca de 4 décadas, altura em que foi 'descoberto' o PAPEL!

O processo de fabrico terá sido inspirado nas vespas, que produzem os 'casulos' a partir de alguns caules de árvores. A primazia do processo terá sido obtida por meio de polpação de redes de pesca e de trapos e, mais tarde, com várias fibras vegetais... tendo-se mantido em segredo durante 600 anos na Ásia.

No Sec. VIII os árabes, após umas escaramuças a Oriente, passam a ter conhecimento do processo de fabrico do papel, tendo-se lentamente difundido pela Península Arábica. Com o Islamismo em expansão, democratizar o PAPEL era premente por forma a facilitar a produção e consequente difusão do Livro Sagrado - Alcorão.

Este conhecimento chega à Europa, com a ocupação pelos Muçulmanos da Península Ibérica a partir do Sec. XII. A partir daí, o fabrico do papel foi-se generalizando pelo Velho Continente e as técnicas de produção com o decorrer do tempo foram sendo aprimoradas.

----------------------------

Nas oficinas do GAF, produzimos papel reciclado artesanal desde a década de noventa como Terapia Ocupacional e Serviço Socialmente Solidário. Desde sempre, partilhar conhecimento em rede com a Comunidade é um dos nossos Valores, pelo que convidamos, todos que o pretendam, a visitar as Oficinas do GAF. Durante a Feira Medieval podem ainda procurar a “OFICINA Era uma Vez o Papel…” Esperamos por si!

 

Voltar à página de Notícias