Inicio>pt>Notícias>em 2016, 3,7 em cada 100 crianças portuguesas, foram acompanhadas pelas CPCJ?

em 2016, 3,7 em cada 100 crianças portuguesas, foram acompanhadas pelas CPCJ?

20-07-2018 10:18


Em 2006, um estudo da UNICEF, estimava que 275 milhões de crianças, em todo o mundo, eram vítimas de violência em sua casa. O relatório da ONU, de 2013, "European Report on preventing child maltreatment" indica que, todos os anos, 852 crianças com menos de 15 anos morrem prematuramente, em consequência de situações de violência a que foram expostas.
No ano de 2016, 3,7 em cada 100 crianças portuguesas, foram acompanhadas pelas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ). Da avaliação, identificaram-se 35 950 situações de perigo, domina a “negligência” com um peso de 29%, seguida da “exposição a comportamentos que podem comprometer o bem-estar e desenvolvimento da criança”, por exemplo a violência familiar, com uma representação de 25%.
Não é demais lembrar que todas as crianças têm o direito a serem protegidas contra "todas as formas de violência física ou mental, ofensas ou abusos, negligência ou tratamento displicente, maus-tratos ou exploração, inclusive abuso sexual" (artigo 19º da Convenção sobre os Direitos da Criança da ONU).
Como mais vale prevenir do que remediar o CAFAP – Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental – irá avançar, com um novo Programa de Preservação Familiar: "(A)tua Família", com o objetivo de prevenir situações de risco e perigo, através da promoção de competências parentais, sociais e pessoais que fortaleçam o exercício de uma parentalidade positiva, esteja atento às novidades e, se quiser ter mais informações sobre o funcionamento do CAFAP, vá a http://www.gaf.pt/cafap

Etiquetas: 2018Sabia Que

Voltar à página de Notícias