Inicio>pt>Notícias>Abril - Prevenção dos Maus Tratos na Infância

Abril - Prevenção dos Maus Tratos na Infância

09-04-2020 14:36


Desde o início do século XXI que, em abril, se celebra o Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a violência é um dos mais graves problemas de saúde pública atuais, quer pela sua dimensão, quer pelas consequências a curto, médio e longo prazo.


Infelizmente, em tempos de confinamento domiciliário devido à pandemia de COVID-19, os serviços de apoio às famílias com crianças e jovens em situação de risco psicossocial – centros de apoio familiar e aconselhamento parental (CAFAP’s), comissões de proteção de crianças e jovens (CPCJ’s), entre outros – limitaram reuniões, atendimentos e visitas domiciliárias a casos inequivocamente urgentes e necessários. Esta situação pode aumentar o risco para as crianças mais desprotegidas. Com o encerramento das escolas, uma rede de segurança por excelência, redobram-se as preocupações. Como afirma Dulce Rocha, presidente do Instituto de Apoio à Criança, “para algumas crianças, a casa é mesmo o lugar mais perigoso”: o medo, a ansiedade, os conflitos e as frustrações corolários do isolamento podem adensar algumas situações familiares, por si já frágeis e o número destas por identificar é maior.


Deste modo, é muito importante que se mantenha o contacto com redes informais e o papel da comunidade – vizinhos, amigos, familiares – torna-se essencial na identificação e/ou denúncia de casos de maus tratos infantis. Além disso, há um conjunto de estratégias que crianças e jovens podem utilizar para pedir auxílio:


1 – Ligar para o SOS Criança (116 111) – é um serviço gratuito, anónimo e confidencial, de apoio às crianças, jovens, famílias, profissionais e comunidade. Este serviço tem como objetivo dar apoio à criança, principalmente à criança em risco, maltratada e/ou abusada sexualmente, com conflitos com os pais, que se sente rejeitada ou tem ideação suicida, procurando encontrar soluções para estas situações.


2 – Ligar ou enviar mensagem por Whatsapp para o número 913069404.


3 – Enviar email para a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens: cnpdpcj.presidencia@cnpdpcj.pt


4 – Enviar mensagem para o 3060 – É um serviço gratuito, direcionado sobretudo para vítimas de violência doméstica, mas que pode ser utilizado para denunciar outros tipos de violência.


Estas 4 modalidades de pedido de ajuda, que podem ser utilizadas pelas vítimas ou terceiros que querem denunciar alguma situação, correspondem a todas as formas possíveis de comunicação (mensagem, chamada de voz ou via internet), tentando abranger toda a comunidade em necessidade.


Nestes tempos excecionais, está nas nossas mãos minimizar as consequências nefastas do isolamento para crianças e jovens em situação de risco psicossocial. Cada gesto conta. Esteja atento.

Voltar à página de Notícias